quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

A minha força é um número (Fim)

(...) tenho medo de ficar sozinho, eu sinto-me sozinho, falo de mais, sou demasiado critico, sou isto, sou aquilo, faço muitos comentários ordinários, alias, digo muitos palavrões, eu digo-os todos. Sou feio por fora, e horrível por dentro. Sou cobarde e demasiado corajoso, tenho demasiada cólera dentro de mim, e tenho tanto mais ainda que nem sei o que é, eu sou eu, e sou "tu", e "tu" és como eu. A minha força é um número de vezes que me enojo só de me ver ao espelho, e as vezes que consigo sobreviver, quero sobreviver, e nem força tenho para continuar a viver. Odeio a felicidade dos outros, odeio tudo nos outros, odeio que não sejam capazes de me ver, como sou, odeio que seja tão fácil enganar todos, que baste dizer o que digo, fazer o que faço e, pensem que é assim que sou, tenho 17 anos, e agora? (...)



17 de Abril de 1997



Tenho 30 anos, e o que foi que mudou?


19 de Fevereiro de 2010





...

1 comentários:

Maryline disse...

olha agora... mudou o q quiseste que mudasse, s nao mudou mais foi pk n quiseste...a primeiro mudança a ser feita é n interior d nos...a partir dai td fica mais facil!

Enviar um comentário

Digam Horrores, não nos poupem ao Drama que é a vossa Trágica opinião!