quarta-feira, 17 de março de 2010

Passado com um sorriso

Hoje decidi fazer uma coisa diferente no meu trabalho, digamos que pela ausencia dele, tenho bastante tempo e em vez de me perder a navegar na internet, resolvi voltar ao meu passado, a menina inocente e pura que fui outrora, alias como todos somos, antes de nos jogarmos a este mundo, e aprender a lutar perante os outros para nos defendermos das suas garras!
Em adolescente, digamos que era muito muito discreta, muito timida, muito apaixonada (tipo flirts todas as semanas ou todos os meses, mas nenhum me ligava lol) e muito sofredora com todos esses problemas de adolescente, desde as roupas, as borbulhas (bahhhh :p) e os beijinhos nos rapazes hehe. Era sonhadora, ui se era, como sonhava todas as noites antes de adormecer e... escrevia, escrevia muito, desabafava tudo em papel e nunca me deixava vencer pelas minhas amigas mais velhas e "boazonas" que faziam suspirar os rapazinhos, de quem eu gostava, quando passavam!!!
Hoje dou por mim a ler todos estes desabafos e estou me a rir, todas estas paixoes, todos estes suspiros em vão, mas é bom, é muito bom ver a grandeza dos meus sonhos, sempre a espera que amanhecesse para encontrar o meu principe na esquina, e à medida que vou lendo, vou sentindo a dor das minhas palavras, as desilusoes com que aquela pobre adolescente sonhadora começa a deparar-se, como começa cedo... um olhar inocente e um sorriso todas as manhãs em direcçao a escola, depressa começa a desvanecer no papel... à medida que os dias, os meses, os anos vão passando, vai-se notando o ponto de transição, como que um boneco desenhado de varias maneiras, primeiro com um grande sorriso e depois se seguirmos todos eles rapidamente, o sorriso vai se desvanecendo e vai dando lugar a tristeza, à desilusão e depois lá está, como uma adolescente está constantemente a lutar consigo propria, se continuarmos a seguir os bonequinhos, o sorrisão volta sempre...e assim se sucede durante varios anos...dos 13 aos 16 ou 18!!!!
Claro está que esses sonhos vao tendo uma forma mais realista com o passar dos anos, o sorriso continua lá, mas agora um sorriso mais maduro, com os pes bem assentes na terra, como é obvio. Em parte, continuo a mesma, sempre a sorrir, sempre a ver o lado positivo da vida e a aproveitar ao máximo mas ao ler todos estes desabafos relembro situações ja esquecidas no sub-consciente e no, entanto nao páro de sorrir e rir, rir com as coisas parvas, rir com as situações que na altura eram desesperadoras e que hoje em dia sao lembranças, boas memórias daquilo que fui, comparando com aquilo que sou hoje e com o caminho percorrido até aqui... Gosto do que fui, gosto do que sou e a cada uma dessas pessoas, descritas nas minhas paginas, eu devo aquilo em que me tornei.

Fica aqui um dos meus desabafos da adolescencia:
Sábado 08-02-03
E eis, que com o silêncio,
calei a minha razão...
Aos seres que não me ouvem
fechei as portas da minha alma,
embora o esquecimento nao se realize,
a esperança já teve o seu fim e,
é no terno pensamento
que adormeço as minhas memórias,
razoes bem as tenho mas...
nao me foi permitido discuti-las...
e com o silencio me despeço
com um doloroso mas bendito Adeus!...
...

4 comentários:

Ana Pádua disse...

lembras-te d uma frase q gostaste naquela 1ª "historia da minha vida" :) q escrevi?? "ja fui tudo p alguem, hoje sou tudo p mim .."
é assim q temos q pensar :) venham as desilusoes, paixoes, amores, desamores, etc .. sao passagens boas e menos boas nesta vida q nos fazem crescer e q nos tornam mais "fótes" loli

" A vida é fascinante. O que é preciso é vê-la com os óculos certos .." (Alexandre Dumas)

beijinhos grandes *****

Ana Pereira disse...

É bom saber crescer e finalmente começarmos a perceber esse processo. É bom percebermos que mesmo o que nos fez sofrer foi necessário. Chama-se maturidade, e é um processo que leva a vida toda. E sabe bem quando é compreendido!

Dario Martins disse...

gostei muito! 2003? ehm? isso não foi quando... lol

May disse...

haha foi dp dario looooooooool tb tive a ler ums coisinhas disso haha

Enviar um comentário

Digam Horrores, não nos poupem ao Drama que é a vossa Trágica opinião!