terça-feira, 3 de novembro de 2009

eu...

não há como voltar a trás com nada, tudo o que fazemos agora tem uma consequência no futuro, a isso chama-se destino, nunca sabermos exactamente o que irá acontecer. É imbatível, inflexível, invencível, e cruel. Mas a responsabilidade dos nossos actos, essa, essa é toda nossa, nem se pode culpar o tal "destino", ou Kharma o lá que caralho lhe querem chamar! Uma coisa é certa, eu, pessoalmente não sou nada bom a lidar com isso, não é que não queira tomar responsabilidade pelo que fiz, é mais: "porque caralho fui eu fazer o que fiz, sabendo que uma das consequências seria dificil de aceitar?"

já não tenho mais força para lutar, eu era, agora, agora não sou nada, não sou capaz de odiar ninguém, nem sou capaz de amar ninguém, estou avariado.

que se foda, ok eu aceito as concernências, se é este o preço que tenho de pagar pelo meu erro, assim será, mas não me peçam que volte a ser quem era, porque já não consigo, esse outro tipo morreu.

adeus...

1 comentários:

Ana Pereira disse...

Primeira: ultrapassa seja lá isso o que for
Segunda: uma coisa é uma pessoa arrepender-se, outra é ter pena de si próprio
Terceira: ultrapassa isso.
Quarta: ultrapassa isso.
Quinta: podes me chamar nomes...mas ultrapassa isso
Sexta: pára de ter pena de ti próprio e ultrapassa isso.
Sétima: já passei muita merda e sempre ultrapassei, por isso...ultrapassa isso.

Enviar um comentário

Digam Horrores, não nos poupem ao Drama que é a vossa Trágica opinião!